facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Como comunicar a estratégia para o time: um plano de ação para o ano inteiro

LoadingFavorito
Conheça a estratégia de gestão de pessoas utilizada pelo GuiaBolso

O CEO do GuiaBolso, Thiago Alvarez, compartilha suas iniciativas de onboarding a reuniões semanais para garantir que a estratégia da empresa esteja na ponta da língua de cada um dos funcionários. 

Depois de definidas as prioridades do ano, chegou a hora de engajar o seu time. Mas não se engane acreditando que uma única reunião resolve. Acompanhar a execução da estratégia é tarefa para o ano inteiro. É por isso que o GuiaBolso está com o pé no acelerador desde novembro.

A plataforma de gestão financeira online está com o pé no acelerador desde novembro do ano passado, trabalhando em paralelo com as definições do Planejamento Estratégico e a execução do dia a dia. Das conversas, workshops e reuniões com o time de líderes e o Conselho para definir os caminhos de 2017, surgiu uma decisão: a meta do ano seria definida em apenas um só número. Ousado, fácil de decorar e que já virou bordão entre todas as áreas. Da meta-mãe, desdobrou-se uma única meta para cada área, o que explica como cada um contribui para chegar ao resultado final. Nada de painéis com metas individuais específicas.

Mas, como garantir que todo caminho da visão à meta seja bem comunicado para o time? Que todos estejam comprados com a causa e com clareza de onde direcionar esforços para trazer os resultados mais alinhados com o futuro da empresa?

Esse é o desafio de Thiago Alvarez, CEO do GuiaBolso. E de muitos outros empreendedores que, como ele, têm o desafio de dar vida aos planos do negócio para 2017.

O jeito de fazer isso muda muito de cultura para cultura. Mas, de uma coisa temos certeza: o motor de transformação de um negócio são as pessoas.

Seguindo a cartilha como foi ensinado

Em dezembro, depois de validado o plano que guiaria as ações de 2017, o empreendedor seguiu o protocolo: fez uma reunião com a diretoria e com os gestores de cada área; orientando cada um a fazer uma reunião individual com a sua equipe. E para reforçar, fez uma apresentação na festa de fim de ano que englobou a visão maior da companhia, os planos para os próximos anos e como cada um que estava ali era corresponsável pelo futuro do GuiaBolso.

Indo além do esperado

Mas ele não parou por aí. Um Power Point com a visão do ano não é garantia de que as decisões tomadas pela liderança estão claras para todos. Thiago passou, então, a conversar com pessoas do seu time sem distinção de cargo, área ou tempo de casa. De dezembro para cá, foram mais de 15 conversas com funcionários, de um time de quase 100, para colher impressões, dúvidas e ruídos que sempre ficam pelo caminho.

“A meta principal sempre é bem explicada, mas o que costuma gerar ruídos são as microdecisões. Cabe ao CEO identificar as dúvidas mais comuns do time e esclarecê-las para todos, quantas vezes for necessário.”

Mesmo que o time atual esteja alinhado sobre os planos de 2017, já existe a expectativa de contratar 20 pessoas novas que vão precisar aprender tudo — da visão à meta do ano — de GuiaBolso.

É por isso que o processo de OnBoarding por lá é levado a sério. Durante duas semanas, os novos funcionários passam por uma série de reuniões e treinamentos que garantem a imersão radical na cultura e nos valores da organização. Começa com uma reunião com o próprio Thiago contando a história e os planos para o futuro; passa por uma conversa com o gestor de cada área, além de ter treinamentos específicos como o de feedback e o de problem solving, liderados por integrantes mais antigos do time.

Algumas áreas ainda têm treinamentos mais formais, de acordo com a tecnicidade da função. E uma prática comum é a de pairing – em que o novo funcionário passa um tempo ao lado de alguém mais experiente absorvendo tudo o que puder para começar a trabalhar por si só.

Jogando o livro fora e criando as próprias regras

Porém, manter a sinergia do time não é tarefa só para o início de ano ou quando chegam novos funcionários. É preocupação constante de qualquer empreendedor. Por isso, foram criadas algumas tradições no GuiaBolso que mantêm o ritmo acelerado, o comprometimento com as metas e a sinergia de todos. Assim, toda vez que uma pessoa do time ligar o computador, sabe exatamente onde deve dedicar energia para entregar os resultados mais alinhados com a visão.

Para isso acontecer na prática, eles têm duas tradições.

Enquanto funcionários do mundo inteiro aproveitam a sexta para se vestir de um jeito mais casual, no GuiaBolso a sexta virou a Green Friday: um dia para todo mundo se vestir de verde. Na programação, uma reunião coletiva para falar sobre os principais marcos da semana, as conquistas e aprendizados, além de apresentar pessoas novas e fazer algumas brincadeiras. Uma delas é a mais divertida: quem não vem de verde, paga a cerveja.

Já de terça-feira, a cada duas semanas, é dia de vir de azul. Esse é um dia feito para as pessoas se conhecerem melhor, se integrarem e criarem uma dinâmica de trabalho que ultrapasse as barreiras do que é profissional para formar uma verdadeira comunidade. Na primeira terça deste ano, por exemplo, eles montaram uma cápsula do tempo com os objetos mais importantes de cada pessoa do time e que só vai ser aberta no final do ano. Se isso não for razão para engajar o time, pelo menos, já é uma boa desculpa para fazer uma rodada de cerveja com todo mundo em dezembro.

Escrevendo uma nova história

Todas essas iniciativas são apenas alguns exemplos do que é possível fazer para construir uma cultura mais forte, focada em resultados e preocupada com as pessoas. No final do dia, essa é a preocupação número um de Thiago e de tantos outros empreendedores. Para ele, a melhor métrica para o sucesso do seu trabalho é perceber que as pessoas se sentem à vontade no GuiaBolso para, a qualquer momento, levantar a mão e questionar alguma coisa sempre que quiserem. Se isso acontecer, existem sempre dois caminhos: ou o time de lideranças vai reconhecer que se enganou e decidir mudar o rumo abraçando a sugestão dessa pessoa; ou vai esclarecer as razões pelas quais tomou uma decisão, engajando esse funcionário e tirando todas as dúvidas.

Seja qual for o tamanho ou a cultura da sua empresa, uma coisa é certa: comunicar e acompanhar a execução da estratégia pelo seu time não é uma tarefa que você pode riscar da lista após uma conversa. É rotina para deixar marcado na agenda.

O GuiaBolso tem algumas oportunidades abertas para intraempreendedores que querem conhecer de perto como é trabalhar em uma empresa de alto crescimento. Conheça as oportunidades, compartilhe com seus amigos e candidate-se! Esse pode ser o primeiro passo para você conhecer a rotina de uma empresa de alto impacto e, quem sabe um dia, criar a sua.

Crédito da Foto: Felipe Gabriel

Veja também:

|Ferramenta| 4 tipos de colaboradores Jack Welch

|eBook| Lideranças Inspiradora: como inovar na gestão de pessoas

|Curso Online| Lideranças: como desenvolver times de alta performance

Este artigo é uma parceria de produção entre Endeavor e Sebrae

Correalização:

Logo-Sebrae-SITE (1)

, Endeavor Brasil, Time de Conteúdo

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
ordernar por: mais votados mais recentes
  1. Gustavo Woltmann - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    O acompanhamento mensal de como prospera nosso planejamento creio que é fundamental.

Parceiros
Criação e desenvolvimento: