facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

Como as cidades podem ajudar os empreendedores?

LoadingFavorito
ICE_2014

Quais são os fatores mais importantes para o desenvolvimento do ambiente empreendedor das capitais brasileiras? Em que áreas gestores públicos e organizações de fomento deveriam focar esforços para impulsionar o crescimento de empresas? Como ajudar empreendedores a escolher a cidade com as melhores condições para seu negócio?

Essas são algumas das perguntas que o Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) pretende responder. Lançado pela Endeavor Brasil , o estudo traz uma verdadeira radiografia sobre o potencial do ambiente empreendedor de 14 capitais brasileiras. O objetivo do estudo é “aprimorar o debate sobre o fomento ao empreendedorismo no Brasil”, afirma Juliano Seabra, diretor geral da Endeavor. O Índice de Cidades Empreendedoras é baseado em metodologias internacionais e analisou mais de 50 indicadores, divididos em sete pilares: ambiente regulatório, acesso a capital, mercado, inovação, infraestrutura, capital humano e cultura empreendedora.

Florianópolis é a melhor capital para empreender: resultado de um planejamento de 30 anos. 

A capital do empreendedorismo

Quem lidera o ICE 2014 é Florianópolis. O segredo está no planejamento. Há 30 anos, a capital catarinense, uma região com poucas empresas até então, provavelmente não imaginaria atingir um resultado tão expressivo. O estudo mostra que os investimentos em educação e inovação, que começaram com a criação da Universidade Federal de Santa Catarina, trazem resultados concretos no longo prazo, partindo da ideia de que as universidades e empresas devem estar o mais conectadas possível. O desafio de Florianópolis é oposto ao da segunda colocada, São Paulo: garantir para as empresas locais um grande mercado consumidor.

O centro econômico do país

A força e o dinamismo da economia da cidade de São Paulo garantem a ela a segunda posição no índice final. A cidade com mais primeiros lugares lidera nos determinantes de mercado, acesso a capital e inovação. Dinheiro não falta na capital paulista: São Paulo têm o 10º maior PIB do mundo, lá estão 60% dos investimentos em capital de risco país e o Estado é o que mais gasta em inovação, 4,5% do orçamento  anual. Por outro lado, garantir educação de alto nível para a população, custos mais acessíveis e boa qualidade de vida são alguns exemplos das áreas críticas da cidade.

A força e o dinamismo da economia da cidade de São Paulo garantem a ela a segunda posição no índice final.

A importância do foco em aspectos chave

Vitória e Curitiba estão, respectivamente, na terceira e quarta posições do ICE 2014. Essas cidades ocupam as primeiras posições em dois dos indicadores com mais peso no estudo – a capital paranaense em infraestrutura e a capixaba, em capital humano. Apesar de não serem grandes destaques em muitos dos indicadores analisados, apresentam resultados sólidos na maioria deles, o que também garante à elas os primeiros lugares no índice final. A distância para Florianópolis e São Paulo está no alto nível alcançado pelas líderes em diversos aspectos.

O Norte-Nordeste conta com a cultura empreendedora para crescer

As regiões norte e nordeste, que apresentam desempenhos inferiores na maioria dos indicadores, tem duas grandes vantagens que podem ajudar empreendedores a crescer: uma cultura muito forte e favorável ao empreendedorismo e um crescimento econômico robusto. Se essas cidades souberem aproveitar esse momento para criar condições melhores para empreender, o reflexo deverá ser visto nos outros indicadores no futuro.

O diferencial está no planejamento

Todas tem pontos positivos e muitos desafios pela frente. O segredo está no planejamento. No curto prazo, as cidades provavelmente teriam mais facilidade em melhorar a burocracia, corrigir volumes de investimento e garantir resultados mais efetivos no incentivo à inovação. Por outro lado, aspectos de cultura e capital humano são mais difíceis de transformar e precisam de mais tempo para serem trabalhados. Embora seja tentador concentrar esforços em aspectos que apresentem resultados rápidos, um bom planejamento requer uma visão de longo prazo, como mostra Florianópolis.


 

[symple_button url="http://info.endeavor.org.br/ice2014" color="blue" button_target="_self"]FAÇA DOWNLOAD DO ESTUDO COMPLETO[/symple_button]

 

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário