facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

O que acontece quando 150 países se reúnem para discutir o futuro do empreendedorismo

LoadingFavorito
O que acontece quando 150 países se reúnem para discutir o futuro do empreendedorismo

Confira os destaques do GEC 2015, fórum mundial para discutir empreendedorismo e ambiente de negócios.

O que pode resultar de um encontro que reúne a Casa Branca, o Governo de Buenos Aires, o fundador do maior projeto de hardware aberto do mundo e o autor do manual da startup? Esses são só alguns exemplos dos representantes de mais de 150 países que participaram do Congresso Global do Empreendedorismo (GEC), entre os dias 16 e 19 de março, em Milão. Estivemos lá e trouxemos muitos aprendizados na bagagem de volta ao Brasil. Os 5 maiores listamos abaixo para você.

“Quem tem que se apaixonar pelo seu negócio são seus clientes, não você” – Bob Dorf, autor do Manual da Startup

Muitos palestrantes falaram que, ao invés de fazer planos e participar de dezenas de eventos de startups, os empreendedores deveriam “sujar a sola do sapato na rua”. Foi o que falou Jeff Hoffman, fundador da Priceline, uma das maiores empresas de turismo online do mundo. A lógica é a mesma de Bob Dorf: você não precisa ficar fazendo curva de demanda e estimando o preço do produto da sua startup; quem vai te dizer isso é o seu cliente, e por isso você deve colocar seu negócio na rua o quanto antes e estar aberto para receber os feedbacks de quem vai pagar pelas suas soluções.

“Inovar é acabar com o seu negócio (como ele é hoje) antes que os outros façam isso por você” – Massimo Banzi, fundador do Arduino Project

Anos atrás, a Kodak foi a primeira empresa no mundo a inventar a máquina digital. Mas como seu principal negócio era vender filmes de fotos (lembra que isso existia?), preferiram deixar o produto inovador na gaveta. O que aconteceu? Em 2012, depois de mais de 100 anos de atividade, a Kodak pediu falência nos Estados Unidos. É disso que Massimo está falando: sobre a urgência de inovar e, especialmente, não deixar suas inovações na gaveta. De quebra, ele dá uma sugestão para os empreendedores: “estamos passando da era da ‘produção em massa’ para a era da ‘inovação em massa’”. O argumento central da frase é que hoje, e cada vez mais, qualquer um em casa, no trabalho etc., vai poder criar um novo produto, e as empresas tem que aproveitar essa tendência e procurar criar projetos baseados em inovação aberta (open innovation).

Leia mais: O que é essa tal de Inovação Aberta?

“In God we trust, all others please bring data” (“Acreditamos em Deus, todos os outros por favor tragam dados”) – Usman Ahmed, eBay

Bases de dados, mailings, big data. Nada disso é novo, mas o valor da informação sobre clientes, fornecedores, mercados etc., agora é maior do que nunca. Isso porque a internet mudou tudo: não importa onde você está no mundo, a internet agora é o mundo. O empreendedor hoje pode ter seu negócio em qualquer lugar e vender pro mundo inteiro, um fenômeno cada vez maior e que está criando as chamadas “empresas micro-internacionais” (microinternational companies) – mas isso acontece especialmente se ele tem ingredientes importantes: bases de dados, mailings, big data.

“Algumas das maiores empresas do mundo nasceram em períodos de crise. São nessas horas que empreendedores podem criar grandes soluções para grandes problemas” – Andreas Stefanidis, da Associação de Jovens Empreendedores Gregos

O Brasil está passando por um momento difícil, mas na Grécia a crise já dura mais de 5 anos e o desemprego entre os jovens gira em torno de 50%. Justamente da terra dos filósofos pode vir inspiração para os brasileiros e nossos governos: “para sair da crise, a Grécia precisa de 10.000 novas empresas de alto crescimento, que vão gerar mais de 1 milhão de empregos”. A análise (confira neste link) mostra que, ao invés de incentivar o nascimento de empresas, o governo grego deve focar em setores com alto potencial de crescimento (10% do total) e dobrar a probabilidade de sucesso dos empreendedores em geral. Essa estratégia pode apagar o tempo perdido com a crise em até 7 anos (e duraria 20, se nada fosse feito).

“O segredo dos empreendedores de Buenos Aires é que não há segredo entre os empreendedores de Buenos Aires” – Mariano Mayer, Diretor do Programa de Empreendedorismo do Governo de Buenos Aires

Um dos principais objetivos do evento foi falar sobre como governos podem ajudar empreendedores. Buenos Aires foi escolhida a Cidade do Empreendedorismo de 2015, e a mensagem de Mariano Mayer, do governo da capital argentina, mostra o espírito que levou o título à cidade: hoje, empreendedores tem escritórios públicos para instalarem suas empresas e se conectarem com outros empreendedores, que, por sua vez dão treinamentos para aqueles que estão chegando. Mayer também participou de um encontro de “ministros de empreendedorismo”, organizado pelo governo dos Estados Unidos. Maria Contreras-Sweet, Secretária de Pequenos Negócios da Casa Branca e líder do encontro, deu uma sugestão para seus pares: “o Governo tem o desafio de oferecer um sistema que promova e dê suporte ao crescimento das empresas, atrapalhando o menos possível”. Mais do que isso, apresentou o programa do governo norte-americano #startthespark, que pretende impulsionar o empreendedorismo em diversos países, especialmente entre jovens e mulheres, reforçando a ideia de Contreras-Sweet de que “toda startup é um experimento com a oportunidade de mudar o mundo”.

Leia mais:

Curso online gratuito: Ferramentas Práticas para Inovar

Abílio Diniz no GEC 2013: O Futuro Está nas Mãos do Jovem Empreendedor

Quando uma inovação falha

A Endeavor é a organização líder no apoio a empreendedores de alto impacto ao redor do mundo. Presente em mais de 20 países, e com 8 escritórios em diversas regiões do Brasil.

Acreditamos que a força do exemplo é o caminho para multiplicar empreendedores que transformam o Brasil e por isso trazemos aprendizados práticos e histórias de superação de grandes nomes do empreendedorismo para que se disseminem e ajudem empreendedores a transformarem seus sonhos grandes e negócios de alto impacto.

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
ordernar por: mais votados mais recentes
  1. antonio santini - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Os Governo do mundo todo estão aprendendo que o futuro do capital intelectual, é produtivo, e caminhar juntos em prol deste desenvolvimento é o minimo que todo Governo inteligente devem pavimentar com apoio e sabedoria porque é justamente nesta pequenas empresas..que esta a convergência para o futuro de seu pais..

Parceiros
Criação e desenvolvimento: