facebook
Você já se perguntou por que
nosso conteúdo é gratuito?
Somos uma ONG de fomento ao empreendedorismo de alto impacto que capacita
4 MILHÕES
DE EMPREENDEDORES
A CADA ANO
Faça a sua doação e contribua para continuarmos
este trabalho em 2016!

10 Tendências de Consumo e Inovação para 2015

LoadingFavorito
tendências

Confira as tendências que devem ser consideradas em seu planejamento 2015 para surpreender seus consumidores.

Todo ano, diversos eventos costumam influenciar comportamentos e percepções sociais, gerando novas oportunidades no mercado. Com base em relatório da trendwatching.com, listamos as 10 maiores tendências para 2015 na América Latina. Nosso expertise é apontar novos caminhos que vão contribuir para o fortalecimento das marcas. Cada uma dessas tendências indica uma oportunidade de açāo e inovação a ser criada e adaptada pelas marcas de todos os setores.

Conheça as 10 maiores tendências de consumo e inovação para 2015:

1. IN-HAND BRANDS

Sirva os consumidores no lugar certo e na hora certa. Enquanto as expectativas dos consumidores crescem nas Américas do Sul & Central, a paciência deles diminui. Marcas espertas estão integrando-se à vida das pessoas com um preciso senso de urgência. Em 2015, os consumidores irão demandar marcas que acrescentem recursos e criem atalhos que acelerem as entregas. E as melhores delas estarão onde e quando forem requisitadas, antes mesmo dos consumidores saberem que as querem.

2. BRIGHT IS BEAUTIFUL

Ajude a alimentar o amor pelo conhecimento como status. O que isso significa para as marcas em 2015? Além de integrar o aprendizado e experiências literárias ao dia a dia dos consumidores, pense como você pode ajudar os consumidores a expressar (ou exibir) seus conhecimentos. Você pode ajudá-los a fazer isso via redes sociais? Na América Latina, as pessoas gastam mais tempo nelas do que em qualquer outro lugar do mundo, em torno de 8.67 horas por mês (comScore, julho de 2014). E se a oportunidade estiver no universo offline? Até mesmo um par de jeans pode ser usado para exibir o amor pela literatura.

3. RECONCILIATION BRANDS

Tome uma posição na luta contra a desigualdade. Apesar de todo o progresso das Américas do Sul & Central, há ainda muita desigualdade e barreiras que separam a população da região. Dificuldades financeiras, desigualdade e preconceitos. Em 2015, as marcas não podem ignorar essas questões. A lacuna entre ricos e pobres é uma questão séria para 68% dos brasileiros (Pew Research, junho de 2014). Marcas corajosas (grandes e pequenas) irão abraçar esta discussão.

4. DEMOCRATIC PRICING

Deixe os consumidores opinarem. Depois de viver anos de flutuação de preços, consumidores das Américas do Sul & Central estarão confiantes de que sabem o quanto produtos e serviços devem custar. Esses consumidores demandarão das marcas a possibilidade de participar da precificação de produtos. Estando confiante em sua oferta e respeito por seus consumidores, deixe que eles mostrem o quanto valorizam sua marca.

5. INSIDE OUT

Ajude os urbanoides a aproveitar espaços ao ar livre. Os latinoamericanos andaram se escondendo (especialmente da violência urbana) em shoppings, em seus carros no trânsito e em condomínios nos últimos anos. Mas, desde 2013, esses consumidores estão redescobrindo o valor de ir às ruas. Em 2015, como você vai ajudar os seus consumidores a aproveitar o espaço público?

6. PLAYFUL PERKS

Nas Américas do Sul & Central, as marcas muitas vezes recorrem a um tom sério no seu discurso, com o objetivo de serem vistas como profissionais e respeitáveis. Interações com marcas devem ser humanas: 73% dos consumidores do Brasil esperam que as marcas construam relações significativas com eles. (Edelman, outubro de 2014). Em 2015, as HUMAN BRANDS (“marcas humanas”) irão além das piadinhas com fãs e seguidores online, e vão estimular os consumidores com recompensas divertidas e interações surpreendentes.

7. CITY CONNECTIONS

Os solitários moradores das cidades irão amar marcas que possam uni-los. Graças à contínua urbanização das Américas do Sul & Central e ao ritmo das grandes cidades (muito trabalho, pouco tempo livre), é comum que moradores não conheçam seus vizinhos. Sua marca é amigável o suficiente para ajudar as pessoas a se conectar? Quanto mais conexões você fizer, mais você será amado.

8. OK COMMUTER

O cruzamento entre varejo e transporte é certamente uma das novas áreas mais interessantes a serem exploradas nas Américas do Sul & Central. Consumidores da região estão adotando novas formas de METRO MOBILITY (de apps de táxi e corridas compartilhadas à crescente adoção do transporte público). Conforme o status associado ao transporte muda da posse do carro a ter experiências únicas, a habilidade de comprar durante o trajeto será uma experiência valorizadaEm 2015, latinoamericanos irão abraçar marcas que se encaixem perfeitamente em suas jornadas.

9. ONLIFE SERVICE

Acrescente controle e conveniência à vida online dos consumidores. Em 2015, enquanto os consumidores desejarem marcas que os ajudem a gerenciar suas vidas online, eles também irão esperar ser servidos e assistidos com total conveniência. As marcas devem ajudá-los a usar a tecnologia de maneira segura, mais saudável e mais produtiva.

10. BRAND STANDS

Esteja comprometido com as mesmas causas que seus consumidores. De acordo com a pesquisa do Pew Research Center de junho de 2014, 72% dos brasileiros estão insatisfeitos com o país. Eventos como a Copa do Mundo e a Olimpíada que se aproxima fizeram os consumidores das Américas do Sul & Central (não apenas do Brasil!) repensar o uso dos espaços públicos e a infraestrutura local, causando grande desejo de melhorar a região para que isso seja motivo de orgulho nacional. Em 2015, os consumidores irão esperar que as marcas provem que são comprometidas com as mesmas causas que eles.

Leia o artigo original clicando aqui.

, Trendwatching.com, Lead Trend Strategist
Como Lead Trend Strategist para América do Sul & Central, Luciana supervisiona os boletins de tendências do continente e realiza palestras de engajamento da trendwatching.com na região.

Nascida e criada em Porto Alegre, Luciana se formou em jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e tem MBA em Gestão de Luxo pela FAAP, São Paulo. Ela já trabalhou como correspondente do consumidor para empresas como asMintel, Iconoculture Inc, WGSN e já escreveu para o jornal Valor Econômico sobre tendências de consumo.

Durante os últimos dois anos, Luciana tem dado palestras sobre tendências e facilitado workshops em empresas no Brasil, Colômbia e México. Ela está regularmente em destaque em publicações brasileiras como Meio & Mensagem, Época Negócios, Exame e Mundo Marketing.

Deixe seu comentário

3 Comentários

Faça login para deixar seu comentário sobre este conteúdo
ordernar por: mais votados mais recentes
  1. Ivan Aires nogueira - says:

    1 curtidas
     
    Curtir

    Excelente conteúdo não sei como,mas nunca havia antes ter ouvido falar na Endeavor ,porém parir de hoje fiquei um viciado no conteúdo da Endeavor.Parabéns..

  2. Litiane Ghidoni - says:

    0 curtidas
     
    Curtir

    Muito bom saber que estou no caminho certo #pegadacultural

  3. wagner castilla - says:

    5 curtidas
     
    Curtir

    Excelente.

Parceiros
Criação e desenvolvimento: